24 de set de 2012

Cinquenta tons de clichês:


Poxa!! Um mês, sem nenhuma nova postagem. 
Espero que todos estejam bem !! \O/

Minha lista de leituras estava super parada,  por esta razão, o ANA ENTRE LIVROS também ficou. Até que eu resolvi me render e baixei o e-book dos dois primeiros livros da trilogia Cinquenta Tons de cinza...







Fenômeno mundial e primeiro lugar nas listas de bestsellers mais recentes, Cinquenta Tons de Cinza, narra a estória de Anastasia Steele uma jovem estudante americana que conhece por acaso o poderoso empresário Christian Grey.
Um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. 
Ingênua e inocente, Anastasia se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Anastasia, Grey admite que também a deseja - mas em seus próprios termos. Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso - os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família -, Grey é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. 

O livro é atraente na proposta, mas na minha humilde opinião, é sem "sal" : um homem rico e poderoso até então irredutível se apaixona perdidamente por uma garota, aparentemente sem graça. Ambos vivem momentos tórridos de paixão (com muita luxuria), misturados com cenas românticas - que me fazem virar os olhos e ter overdoses de glicose.
Após me aprofundar na leitura alguns capítulos, pude concluir que o livro me parecia uma Saga Crepúsculo, porém com sexo  e portanto direcionada para mulheres acima dos 30.
Por coincidência, alguns dias depois de começar a leitura, tive a constatação de que minhas observações estavam corretas.
Em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo , a autora da série E.L. James disse que em 2008 assistiu o primeiro filme da Saga Crepúsculo e após ler os livros ficou apaixonada.
Depois disso começou a escrever contos (os fanfictions) em sites da saga.
Para quem não conhece, vários fãs criam páginas de suas séries, livros e desenhos favoritos em que se abre espaço para que as pessoas publiquem contos sobre seus personagens favoritos em situações totalmente avessas as da publicação verdadeira. 
Esses contos deram origem a algumas histórias sobre sadomasoquismo até que E. L. James se dedicou totalmente e conseguiu publicar Cinquenta Tons de Cinza.

E.L. James: "Crepúsculo é uma história muito erótica, apesar de não ter sexo envolvido"

Resumindo: Copiou a ideia e só mudou o contexto. E o povão engoliu, como sempre...

Não vou negar que algumas cenas até que são bem excitantes. Mas para leitores conhecedores de vários autores que também exploram o erotismo, não passa de feijão com arroz. 
Autores como (O MESTRE) Sidney Sheldon que mistura boa trama, ação, romance com muitas cenas de sexo (daquelas de deixar qualquer um com essa cara =O) e Danielle Steel... Isso só citando os meus autores favoritos, que fizeram ( no caso de Sheldon) e fazem ( no caso da Steel) , o que E.L.James está fazendo há anos, e com muito mais qualidade.

Não vou também crucificar a mulher (mais do que já estou), já que essa é a primeira obra publicada dela, mas faço um apelo para que as pessoas, principalmente os que possuem o hábito da leitura ( e portanto se espera um senso crítico mais apurado), que não se deixem levar por modismos.

Cinquenta Tons de Cinza é só mais um.

Para quem ficou bravo comigo (sei que isso vai acontecer), segue o link da entrevista completa da autora. Tirem suas próprias conclusões:



Abraços e até a próxima!!

8 comentários:

  1. Eu estava curiosa para saber como é o livro, agora pelo menos sei que não vou ler HAHA Também gosto de Sidney Sheldon, e, realmente, os livros são muito bons.

    ResponderExcluir
  2. Olá Natália!!
    Minha resenha foi mais pra por para fora, uma certa revolta pelo reboliço que se tem visto por conta desta publicação. Que eu achei que foi bem exagerado!!!hahahahahahahahaha
    Eu uso este espaço pra expressar minhas opiniões abertamente.
    Acho tudo válido. Você deveria ler pra matar a sua curiosidade. De repente você acaba gostando.
    ;)
    Continue visitando a página!! Adoro os comentários!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  3. Pode crucificar, mas eu gostei dos livros. Li os três em duas semanas.
    Apesar de realmente dar pra perceber de onde ela tirou a ideia eu achei a historia bem construída e bem amarrada, mas, nunca si Sidney Sheldon nem Dabielle Steel.
    Se qualquer forma, acho um best seller sempre uma boa maneira de trazer à tona outros autores do gênero e fazer com que eles também caiam no gosto do público.

    p.s.: você escreve divinamente, ana maria =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por vistar o blog Julieta ;)
      Vc faz falta aqui na terrinha viu...
      Sobre a resenha: espero que novos autores apareçam, pois é um nicho de mercado novo (tipo sexo sadomasoquismo). As pessoas não estão acostumadas a ler e falar sobre sexo. Veremos...

      P.S: Assim eu fico muito convencida!! ^^

      Excluir
  4. muito bom o comentário sobre "cinquenta tons de cinza"... quem conhece Sheldom e Steel sabe muito bem de livros bons. bj Nomura

    ResponderExcluir
  5. Cinquenta Tons tem o feijão-com-arroz dos romances eróticos, os chamados 3+:
    +velho
    +experiente
    +rico
    É por isso que fez sucesso. Mas, sinceramente, não passa de um livro de baixa qualidade, com sexo de mais e coerência de menos, escrita no jeito não-muito-bom da autora.
    Beijos.
    Amor, Ana.
    P.S.: Adorei seu blog, estou seguindo.

    http://quemprecisaviver.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Os livros são maravilhosos!
    http://pamellaferracini.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Passando pra avisar que deixei um meme pra você lá no blog. <3
    Beijos.
    Amor, Ana.

    http://quemprecisaviver.blogspot.com.br/2012/10/meme-11-perguntas-2.html

    ResponderExcluir